domingo, 17 de setembro de 2017

Resumo de Semana #6

Odeceixe acabou por ser o destino por 4 noites, no passado domingo estreei-me com 9km tranquilos, acordei cedo, corri, tomei um bom pequeno almoço e lá fiz um pouco de praia.

04.09.2017 (2ªfeira)
Nova semana, mas ainda por Odeceixe. Ora, não é que tenha acordado tarde, mas não acordei tão cedo. Levantei-me às 8h30 e para não estragar os nosso horários e planos abortei missão. Calma!... Depois do pequeno almoço decidimos ir até Zambujeira do Mar e ao chegar lá, maré baixa, meio encoberto, meti creme no corpo todo, analisei e ... fiz-me - não à estrada mas - à areia.
Parecia uma barata tonta, o comprimento da praia era mais coisa menos coisa 300 metros e eu acabei por fazer 5km (3 dos quais acompanhados pelo papá que não resistiu depois de inicialmente me ter dito que não) pelo que podem imaginar a quantidade de voltas e voltinhas que eu acabei por dar.
A maré estava baixa mas estava a começar a subir e a praia tem uns rochedos a meio, claro, trapalhona como sou já devia estar à espera, heis que estou a correr e a achar que estou a ser incrível e vem uma onda e eu continuo e digo ao pai "aqui não há rocha" ... Pumba! Era só certinho, bati com o tornozelo lá na rocha, ainda não tendo feito uma ferida enorme, dói-me horrores.







05.09.2017 (3ªfeira)
Em conversa com o pai lá me deu a conhecer um caminho, tranquilo, sem grandes subidas que ainda dava quase 9km, ou seja, ida e volta 18km. Acordei cedo, 7h22 estava a começar a correr, com toda a inspiração da vida, a minha mochila, água! Tudo a correr muito bem, o caminho efectivamente parecia-me fazível, devia estar perto dos 2km e perto do caminho está uma vaca e eu prontinha para lhe tirar uma foto e não é que ela se vira de frente para mim, ia morrendo, assustei-me, ela não parava de olhar completamente focada em mim e ainda por cima mesmo ao lado do caminho que eu deveria seguir, ora vi um trilho adiante e havia um atrás de mim e eu achei que teriam ligação (burra!). Lá me mandei para o trilho, com mil subidas e se até estava com um ritmo tolerável a coisa morreu logo ali quando me mandei para os trilhos. Perdi-me, nada naquele trilho tinha ligação com o caminho que eu tinha visto, lá me benzi por ter levado o telemóvel e liguei o strava a ver se descobria como sair dali. Fui dar a uma aldeiazinha (mais tarde percebi que era a continuação de Odeceixe) e aí decidi dar a volta pela aldeia para esticar os km, porque com a brincadeira tinha pouco mais do 4km, o ritmo tinha ficado uma treta e pronto, logo viro na primeira rua e vem um cão disparado a ladrar, mais um cagaço e mandei um berro, parei de correr e gritei ao cão "NÃO!", para aí umas 4 vezes até ele amansar e não se aproximar mais, e eu em jeito de marcha atrás fui recuando devagarinho até deixar de o ver e lá retomei a minha corrida.
Apercebi-me que já estava na zona onde comecei a corrida e tinha apenas 6km, virei então em direcção à praia, faria mais 2km para lá, 2km para cá e dava por terminado o treino com 10km. Acabei com 11km 💪🏽💪🏽💪🏽









06.09.2017 (4ªfeira)
O pai era para se ter levantado mais cedo e como fui eu que acabei por madrugar e talvez acordá-lo, decidiu vir comigo, ainda que tenha começado por dizer que seria pequena, curta, devagar... Claro. Vai sempre à minha frente, faz piscinas e acabámos com 12km.
Passei pela minha amiga vaca outra vez, desta vez mais longe do caminho e eu ia toda confiançuda porque ia com o meu pai, tanto que até lhe tirei uma foto 😝
Assim me despedi de Odeceixe... das férias... de Portugal... de correr com o pai...







07.09.2017 (5ªfeira)
Cheguei a Orly - Paris!
Sou oficialmente emigrante...

09.09.2017(Sábado)
Não tenho grandes coisas para fazer em França... mais que tempo de sobra para correr e aqui até é plano, em comparação com Sintra é realmente fácil!
Vim equipada à verão, claro que cheguei cá e me arrependi milhões, não há sol, não há calor, tudo cinzento e já apanhei imensa chuva.
Bom, para correr calções e tshirt não está mal, quanto menos peso em cima melhor e ainda não é inverno, ainda é suportável correr assim. Comecei com frio mas logo me passou...
Fui um bocado à deriva, nesta fase inicial sempre com o Strava, para saber como voltar para casa, sem dar conta já tinha 6km e a minha ideia era de fazer 10km, mas tudo bem, agora virava e fazia 12km, quantos mais melhor e se me sentir bem então tudo está bem.
Tudo tranquilo por aqui, nunca há cães abandonados ou soltos, a vila é simpática e sem grandes confusões, os passeios são largos, assim não preciso correr no meio da estrada, única coisa que aponto são os condutores, aqui ninguém para nas passadeiras, ou te mandas para a passadeira ou nunca vais passar, é horrível!!! 
Acabei com 12km e estava a sentir-me bem, fui bebendo água ao longo do percurso, realmente a mochila foi a minha melhor compra que fiz até agora.










10.09.2017 (Domingo)
Novamente, sem grandes coisas para fazer, lá fui correr... Aqui não preciso muito de pensar nas horas a que vou, como está sempre cinzento qualquer momento é tranquilo para fazer uma corrida sem me chatear.
Estava meio com preguiça, por um lado devia fazer um longo, por outro lado só pensava que não ía aguentar...
Decidi correr para o lado contrário do costume, mal não me faria. Encontrei uma ciclovia e fui seguindo a mesma, a minha ideia seria chegar até ao rio Sena (não aconteceu, andei paralela ao mesmo mas não o vi), achava eu que era tudo plano aqui e heris que começo a descer e a descer, todos sabem que o que Desce... Sobe...  Lá dei com um parque e decidi fazer uma voltinha lá por dentro, muito simpático, verde... Consegui receber uma chamada a meio da corrida, sorte marreca, destabilizar a minha concentração na corrida e percurso, porque já me andava a afastar muito, se não queria fazer um longo e me continuasse a afastar ia fazer logo era uma meia maratona. Lá analisei o Strava de forma a saber onde devia virar, mais coisa menos coisa, fiz duas subidas que me puxaram pelas pernas e pulmões, mas não eram muito longas e fiz um esforço de aguentar até ao fim. Voilá! Uma subida longaaaa, mesmo ao lado de um parque super giro e grande, mas depois de ver a subida nem tive coragem de ir espreitar o parque, até porque vi logo mil escadas e já estava com 12km e zero vontade de subir escadas. Fiz metade da subida a correr e entretanto lá decidi parar um pouco, andar enquanto comia um cubinho de marmelada de morango, na expectativa de me dar mais força, uns quantos golinhos de água e heis que aparece o meu francês preferido de bicicleta e me diz 'J'étais sûr que tu étais là', dizendo portanto que tinha a certeza que estava ali naquele momento... Eu diria que foi uma questão de sorte, mas soube bem ter companhia para os últimos quilómetros, mesmo que ele os tenha feito na bicicleta, mas pelo menos não me preocupava em ver o Strava porque ele sabia o caminho. Estávamos quase, quase a chegar ao ponto de partida e eu tinha 14km, disse que faria mais 2km, quem fez 14km também aguenta mais um pouco e faz pelo menos 16km.
Feito! E fiquei contente porque no dia anterior tinha feito 12km e estava com medo que as pernas estivessem do contra, em modo gelatina e sem força, mas correu tudo bem.











Foi isto a semana que passou... um misto.

M.

domingo, 10 de setembro de 2017

Spinach Crust Pizza

Se por um lado adoro correr, por outro adoro cozinhar (e comer pois está claro este meu corpinho tinha que se justificar de alguma forma).

Hoje em dia faço tento muitas das vezes fazer melhores escolhas para comer, ainda não está inteiramente interiorizado em mim, ainda para mais sendo eu gulosa e amando chocolate ! 🤤 E pão! Adoro pão, com queijinho, com manteiga, com doce, Nutella... já entenderam a coisa certamente.

Apetecia-me pizza... mas não me apetecia comer mil hidratos. Lá me lembrei de fazer uma daquelas base sem farinhas e com legumes, já fiz de couve flor mas a verdade é que a de Espinafres ganhou e por isso partilho a receita.

Ingredientes:
  • 1 pacote de Espinafres frescos 
  • 1 pacote de queijo ralado parmesão (pode ser de outro, não aconselho a mozarela porque torna a base mais mole)
  • 1 ovo
  • Sal, Pimenta e Oregãos a gosto

Modo de preparação:
Coisa mais simples não há. Comecem já por ligar o forno. 
Triturar os espinafres, sem os cozinhar senão ficam com muita água e é difícil ficar com uma boa base.
Depois é só combinar os ingredientes, mexer bem para ficar tudo bem misturado.
Usar papel vegetal e forrar a forma que se vai usar, eu normalmente faço directamente no tabuleiro do forno e com formato rectangular.
Colocar a mistura no papel vegetal e espalhar, a base deve ficar fina (pelo menos as que fiz mais grossas ficaram muito moles).
Forno! Deixem 15 minutos a 200 graus, depois baixem para 180 graus e vão espreitando, normalmente fica com umas zonas alaranjadas que é do queijo gratinado. 
Depois é só colocarem os toppings que quiserem, mais uns quantos minutos no forno e ...
Feito!

Todos os ingredientes prontos para se misturarem

Pré forno

Pós forno

Topping a gosto - pré forno

Pós forno e já ratada 

Bom apetite! Eu adorei ❤️
M.

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Resumo da Semana #5

A semana que passou (28.08.2017 a 03.09.2917) foi a tal, últimos dias a trabalhar, muitas coisas para fazer... impossível treinar.
Deu apenas para dois treinos, o meu último dia de trabalho foi 4ª feira, mas entre almoços, jantares e outros compromissos, o caso estava mal parado...

Resumo:
28.08.2017 2ªfeira - Trabalhei e Almocei com o meu pai, fiz 3km (ida e volta) até ao Saldanha em passo acelerado, conta?
29.08.2017 3ªfeira - Trabalhei e Almocei com a minha Mary, fui de metro ... Oops... à noite fui com o pai e mano até às Festas da Terrugem jantar e quando voltei fui fazer um bolo de Despedida para o trabalho.
30.08.2017 4ªfeira - Trabalhei (infinitos), Almocei com os meus colegas e ao final da tarde fui beber uma cerveja com o meu ex-ex-chefe.
31.08.2017 5ªfeira - 10h30 depilação, Almocei com a minha Aninhas, 15h depilação, comecei a fazer as malas e Jantei com a Tâ e Lhé.
01.09.2017 6ªfeira - Lá me decidi a ir para o Guincho, preciso de esticar as pernas e com estes altos e baixos de Sintra não fica nada fácil. Fui Almoçar com o meu irmão, levei-o a Lisboa, voltei e fui preparar comida para as minhas miúdas Pi, Jantei portanto com as minhas 4 Pi's.
02.09.2017 Sábado - Dia 7 era o último dia em Portugal, pelo que arrancámos para Odeceixe, eu, pai e mano para passar uns diazitos.
03.09.2017 Domingo - O pai levantou-se para correr, eu segui o exemplo. Mas o pai foi correr de manhã, à hora de almoço e quem sabe só não foi ao jantar porque Portugal jogava.

Conclusão:
Fiz apenas 2 treinos.

Agora com as coisas giras do Strava e mais umas quantas palavras, visto que eu adoro escrever (imaginem a falar, M-E-D-O).

01.09.2017 (6ª Feira)
Ando muito fraquinha em longos e bem preciso de os fazer, tenho provas aí a chegar e preparação está quieta. Tinha pensado em ir para Belém, mas depois lembrei-me do Guincho e Cascais, da paisagem e da Praia e rendi-me.
Começou tudo bem, levei a minha mochila inseparável, realmente ter a água assim à mão de se semear é perfeito. No início não estava assim muito calor e o ventinho ajudava a não parecer uma 'batata quente', fiz mil contas na cabeça e acabei por decidir virar quando tivesse 9km, faria 17km e mais 1km a andar. Quando passei a Casa da Guia ainda só tinha 7km pelo que precisava de fazer mais 2km para voltar, ou seja ia apanhar uma descida considerável já em Cascais. A descida não me chateia nada, o que me chateia é que significava que na volta seria uma subida e eu decidi fazer Guincho-Cascais-Guincho precisamente porque acho (achava) que de Cascais para o Guincho é (era) ligeiramente mais descendente. Nos 9km parei para tirar uma fotografia, beber água e comer um cubinho de marmelada de morango (ando a experimentar comer isto nos treinos e ver se a minha barriga tolera, o resultado tem sido positivo), continuei a minha jornada. Até aos 11km tudo tranquilo, fez-se bem, pouco depois disso comecei a entrar na fase da neura, olhei para o relógio e batia 13,2km, que aborrecimento, ainda faltavam quase 4km, mentalmente comecei a fazer contas, ritmos, quanto tempo demorava, "se fizer só 16km já é bom", "assim são só mais 2km", "e se fizer só 15km?!". O costume, esta minha cabeça. A verdade é que nesta altura quebrei muito o ritmo, estava cansada sim, os meus joelhos já estavam a dar de si e a gritar por atenção, mas o grande problema foi o vento, de todo que já não me lembrava, eu inclinava a cabeça a tentar furar o vento, às vezes os meus pés batiam uns contra os outros porque conforme levantava o pé do chão vinha uma rachada 'Pumba' e por pelo menos 6 vezes que não fui parar às dunas por sorte e muita luta, claro toda esta brincadeira cansou-me o triplo! Mas ficaram feitos, 17km a correr e 1,5km a andar à beira-mar com a água fria nas pernas, para os gémeos e joelhos e soube mesmo bem.







03.09.2017 (Domingo)
De férias e sem grandes coisas para fazer e me prender, o pai acordou as 7h20 para ir correr e eu segui-lhe o exemplo 40 minutos depois. Estava fresco de manhã e os primeiros metros custaram um pouco. Para variar, depois do longo de 6ªfeira, tenho uma bolha no pé que me aborreceu um pouco (depois colocaria um daqueles pensos próprios) mas naquele momento limitei-me a aguentar. 
Correu bem e senti-me bem, espero ficar assim para sempre!!!





Actualmente esta semana vai ser mista, início da semana com treinos em Portugal e fim da semana com treinos em França. Para a semana conto-vos tudo .

M.